4/19/2007

HORA & POEMA



Horas caem como letras que são fragmentos vividos. "A poesia sopra onde quer", como dizia o poeta.

4 comentários:

Felipe Fritiz disse...

À toda hora, o poema é um "ora" que grita no escuro, Joaquim! Demais!

Aline Millani disse...

Sensacional..............Joaquim, você é d+. Quando eu crescer quero ser como você!
Abraços...

julio_kta disse...

A hora que entrei no Blogger foi a hora certa de perceber que é hora de lêr!!

julio_kta disse...

Muito bom!!!!! Você é um Gênio!!!

Júlio,1ºperíodo de letras