9/23/2015

EXEMPLO DAS AVES







O Google não anuncia hoje
o início do outono
no hemisfério norte,
mas comemoramos aqui
no sul a vinda da primavera
como se tudo fossem flores.

É que à margem do calor
sobra sempre um copo de luz
pra gente viajar à estreiteza
de horizontes sem dor.

Enquanto lá só alguns pássaros
gorjeiam, os de cá cantam e dançam
de galho em galho, em si
na mesma clave do sol.

Lá e aqui prepara-se o inverno e o verão
no único tempo em que as estações
se veem na contingência de ser
as mesmas e tão desiguais.
O frio que se vai de uma
ameniza o calor que vem para a outra.

Notem a paciência das aves
que buscam o tempo e o lugar
para viver, em voos transversos
que atravessam ventos e continentes,
até encontrar a vida
que pediram a Deus.

23-09-2015

4 comentários:

anna carolina disse...

Que beleza, Joaquim! Parabéns!

Joaquim Branco disse...

Obrigado, Anna Carolina. Grande abraço, jb

Valdeci Cunha disse...

Boa tarde Joaquim,

encontrei o seu blog pesquisando na internet sobre alguma forma de entrar em contato com você. Sou pesquisador do Suplemento Literário do "Minas Gerais" e da obra do Murilo Rubião. Tenho encontrado contribuições suas para o SL e fiquei curioso por saber se seria possível conversar um pouco sobre isso. Também gostaria de saber se você chegou a trocar cartas com o M. Rubião na década de 60.

Um grande abraço - e parabéns pelo blog.

Valdeci

Joaquim Branco disse...

Valdeci, estou à sua disposição. Acho até que já nos falamos. Mas se precisar de mais material, pode me procurar. Um abraço, JB