7/28/2014

EPISÓDIOS DA NOSSA HISTÓRIA


Estudiosos e interessados em história de Cataguases não podem desconhecer duas obras a que dediquei, no final do ano passado, prazerosa leitura: O solar da Fazenda do Rochedo e Cataguases e Engenho velho dos cataguás.

Escrito por Hélio Brasil que se baseou em pesquisas e notas de José Rezende Reis, o Solar da Fazenda do Rochedo e Cataguases (edição do autor, 2010, 271 páginas) é um criterioso e bem escrito trabalho que revela fatos históricos do município tendo como fulcro a Fazenda do Rochedo, situada nas proximidades do distrito do Glória.

O belo e antigo solar da família Rezende, onde morou o Coronel Vieira e grande parte de seus descendentes, guarda muitas recordações de nossa história e há anos vem sendo conservado pela família em sucessivas gerações.

Nesse livro, se discorre sobre fatos importantes que tiveram os Vieira de Resende como protagonistas, numa linguagem historicamente bem colocada aos propósitos do livro.
Ao final, está registrado um apelo para que as autoridades municipais tomem providências para efetivar o tombamento do Rochedo, o que, aliás, já foi previsto na Lei Orgânica do Município de 07-09-1990, no artigo 119.

Para complementar, nas suas últimas páginas estão estampadas inúmeras fotografias que ilustram vários dos eventos narrados e seus personagens.

De Climeia Rezende Jaffet (Bienal, 1998, 292 páginas), a segunda obra – Engenho velho dos cataguás – ainda que sob a mesma temática histórica, tem uma característica de narrativa romanceada, bem na linha de obras atuais.

A autora levanta fatos que remontam à origem da família Resende quando seus integrantes ainda moravam em Portugal, desde o século XV, passando pelo XVIII, XIX e XX.

Por meio desse relato, pode se também conhecer parte intrigante da vida de um grande personagem histórico nacional – o Tiradentes – parente ilustre da família Vieira de Resende. A história termina com a chegada da família à zona da mata mineira, especificamente a Cataguases.

Esses são livros básicos não só para o entretenimento do leitor pela saborosa leitura, como para o conhecimento da história de Cataguases, sem o que muitos dos nossos episódios significativos ficariam no sombrio limbo de nosso esquecimento.

(28-07-2014)

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado:
Agradeço a menção feita a nosso livro abordando a Fazenda do Rochedo, o casarão secular e saga dos Vieira de Rezende. Para mim foi motivo de orgulho ter realizado a obra onde consta, com modéstia, o nome de José Rezende como "autor das notas". Na verdade a densa pesquisa feita (e refeita) por ele e muitas de suas "notas" (muito mais do que isto) permitiram-me ajudar a compor o livro.
Grato, Helio Brasil

Joaquim Branco disse...

Prezado Hélio, seu livro merecia uma resenha maior, mas sempre dou preferência a crônicas-resenhas visando ao entretenimento do possível leitor. Grande abraço, JB