11/30/2007

CATAGUASES - História

TEATRO RECREIO CATAGUASENSE


Frente do Teatro Recreio Cataguasense
(hoje Edgard Cine-Teatro), na Praça Rui Barbosa,
em comemoração de data cívica.
(Arquivo Joaquim Branco)

7 comentários:

Andrea Toledo disse...

Oi, meu amigo! Estou lhe passando uma corrente muito bacana, que tenho certeza não o deixará bravo. Aproveite e dê uma olhada no meu blog para ver meu livro indicado. Para aderir à corrente basta seguir os seguintes passos:

1. Pegar um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);
2. Abrir na página 161;
3. Procurar a quinta frase completa;
4. Postar essa frase em seu blog;
5. Não escolher a melhor frase nem o melhor livro;
6. Repassar para outros cinco blogs.

Jornalismo disse...

Olá Joaquim,

Acabo de dar uma volta pelo passado de Cataguases aqui em seu blog. E mais feliz fiquei ao saberque estamos sendo bem representados na rede.
E aprtir de hoje me tornarei visitante frequente aqui....
Abraços

Jornalismo disse...

Olá Joaquim,

Acabo de dar uma volta pelo passado de Cataguases aqui em seu blog. E mais feliz fiquei ao saberque estamos sendo bem representados na rede.
E aprtir de hoje me tornarei visitante frequente aqui....
Abraços

Errata Jornalista Samuel Pereira

Lepcam disse...

Olá, Joaquim

Realmente essas fotos são muito interessanttes e devem possuir um valor histórico muito especial.
Fiz um um passeio a um passado que nunca vi, mas agora posso senti-lo.

Abraços

Leonardo

Mateus disse...

oi joaquim, bom dia passo aki pra te desejar sucesso em tudo que vc venha a fazer. Um abraço do seu aluno de letras das Faculdades Integradas de Caaguases.
Matheus Ribeiro

Júlio César disse...

Oi, joaquim! É muito legal viajar ao passado de nossa querida cidade modernista!
Parabéns pelo blog!

Abraço de seu fã e aluno de Letras,

Júlio César Souza

Anônimo disse...

Que lindo o Teatro Recreio, com arquitetura estilo eclético (meados sec XIX). Gosto mais dos estilos convencionais (sec XVIII e XIX) do que da Arte Moderna (sumária, desprovida de elementos arquitetônicos). Todas tem seu devido valor, é apenas uma questão de gosto pessoal. Admiro estilos como o Barroco Mineiro, com toda a sua riqueza e explendor.
Angela Nair